quinta-feira, 3 de setembro de 2009

“Guinada 360º”

degrees-360

Estou me sentindo exatamente como o título desse post: depois de tanto girar, continuo no mesmo lugar.

A análise vai bem. Pelo menos, já consegui diminuir meus instintos assassinos no trânsito, o que contribuiu para melhorar muito meu humor, em geral. Mas ainda não consegui progresso nos meus bloqueios de carreira, na minha inércia, e num bocado de conflitos e sintomas que estão por aí. Sim, eu sou ansiosa, embora saiba que esse tipo de coisa não se resolve de um dia para o outro.

Falando em carreira, fiz o concurso de Procurador do BACEN. Estudei? Claro que não. Por consequência óbvia, tomei uma ferrada sem tamanho. Menos de 50% da prova (tava difícil, mas pô… Nem 50?!).

Fui muito mal-acostumada, porque me saí bem durante toda a vida acadêmica praticamente sem esforço. Ia às aulas, e até fazia exercícios que o professor mandava, mas estudava só na véspera da prova, e ainda ficava entre os melhores alunos. Foi assim no colégio todo, foi assim que passei no vestibular, foi assim na faculdade, foi assim no Exame da Ordem. Mas aí empaquei, porque concurso, hoje em dia, não é uma disputinha qualquer. Não dá pra levar “no sapatinho” (#gíriadécadade90).

No fundo, ainda fico achando que vou conseguir passar só com meus belos olhos, sem ralar como todo o resto das pessoas. Como se eu fosse assim muito especial, ungida, uma mente privilegiada e inigualável. Só que, por razões óbvias, não tá dando certo.

Estou com 2 anos e meio de formada – colei grau, oficialmente, em fevereiro de 2007 – e continuo presa num emprego de meio período que paga proporcionalmente a isso, sem conseguir sobreviver da minha profissão, sem coragem para largar e ir fazer outra coisa (embora vá dar um seminário de adestramento em novembro), morando na casa de mamãe e longe dos cachorros, sem poder nem ir ao cinema por falta de grana.

Girei 360º. Agora preciso, pelo menos, conseguir andar para frente em linha reta.

11 comentários:

Rosária Mendes disse...

Gostei muito do seu blog dos posts mas uma coisa me deixou intrigada, o titulo do blog achei muito curioso e um tanto criativo mas ai veio a dúvida porque maria é louca hein? e quem é maria rsss beijos

Deborah Leão disse...

Obrigada pelo elogio, Rosária!

Sobre o título do blog, eu explico ele direitinho no post inaugural, dá uma olhada:

http://arealidadeelouca.blogspot.com/2008/03/como-e-por-qu.html

Beijos!

Rosa disse...

Como eu te entendo, amiga!

Alessandra Mosquera disse...

Eu também me senti assim muitas vezes... também sofro de ansiedade,sei bem o que é isso... nao sei muito bem o que te dizer, acho que você precisa definir exatamente o que quer (difícil, né?) e ir em direçao a isso, precisa encontrar uma meta e depois uma estratégia pra alcança-la. Se vc quer ser procuradora, nao adianta, vai ter que encarar livros e mais livros. Mas tenta ver aí no fundo se é isso mesmo o que vc quer, porque pode ser que esse "excesso de confiança" na sua performance pode ser outra coisa... será que inconscientemente você nao quer ser isso??? Só uma idéia, tenta ver.

Boa sorte no seminário! Adoraria te ver! Espero que um dia a gente consiga coincidir em algum lugar do mundo, BH, Sampa, Madrid... quem sabe!

Andrea Nunes disse...

Sabe Deborah, te li e fiquei aqui pensando nas vezes que eu "empaco" nos meus objetivos e me dei conta que é justamente quando pulo etapas sabe. Quando desejo o resultado lá de longe e não me foco em subir o primeiro degrau.
Agora enfiei na cabeça que quero um segundo filho e pra isso quero emagrecer 10 kilos antes de engravidar. Claro que esses 10 kilos não vou perder em uma semana, ai sofro de ver a balança descendo devagar e desisto da dieta...
Vou me colocar pequenos objetivos e ver se desempaco ;o)

boa sorte pra nós!

Ventania disse...

Controlar a raiva no trânsito é excelente. Andar em círculos é cíclico... por coincidência... rs
De tempos em tempos a gente tem isso, essa sensação que nada aconteceu. O que varia é o timing de cada um. A minha sensação de andar em círculos dura 10 anos.
Don't worry baby, faz parte da vida, mas não faça como eu, não se conforme ou deixe a vida rolar.
V.I.R.E.-S.E.
Bjosssss

Rodrigo disse...

É eu também sou formado em direito ha 14 anos e nao consegui nada mais q um carguinho de oficial de justiça, mas em parte pq sou muito parecido com vc, sempre fui assim na escola, tudo muito facil, passei no vestibular na manha, e ai deu no que deu, a hora que tenho q encarar a dificuldade, nao saio do lugar. Foi um achado esse blog! Abrços

Alex disse...

Depois de ler um comentário seu no blog "nao2nao1" fui trazido a este post. Confesso: me sinto como você em quase todos os sentidos. Me formei em Contabilidade, oficialmente, há 1 ano. Estudo para concursos e sonho em passar no BACEN. Aliás, não sonho tanto, na verdade eu trabalho para isso. O fato é que sai de um relacionamento "de palavras bonitas" e me sinto como alguém que abortou todo um sentimento, que tentou um voo e caiu sem graça no chão. Alguém que deu um giro e voltou ao mesmo lugar. Me sinto preso, mas trabalho para isso irá mudar. O texto serviu como um ombro amigo. Agora sei que não estou sozinho nessa.

Deborah Leão disse...

Alex, esse texto já tem quase 3 anos, e só o que posso dizer é: não desista, mas esteja atento a outras possibilidades. Não deixe a inércia tomar conta, nem fique preso demais num objetivo inicial.

Em dezembro daquele ano, saiu o edital para o concurso da Petrobras. Resolvi que ia fazer, sentei, estudei as provas antigas, fiz a prova em março, e em julho assinei meu contrato aqui. Hoje trabalho na Petrobras, sou feliz, e inclusive lido com várias das matérias do BACEN na gerência onde estou.

Persistência é importante, mas flexibilidade também é. Boa sorte aí!

Alex disse...

Semana passada saiu o edital pra Procurador do Bacen e uma das primeiras coisas que passou pela minha cabeça foi pensar "e aquela menina da Petro, do 360?! Como será que ela está?". É com essa pergunta que inicio meu comentário. Daqui a alguns dias terei a oportunidade de tentar realizar um sonho (sem a ajuda do Luciano Hulk, rs). Há mais de um ano(09/04/12) eu escrevi um comentário aqui. O tempo passou, mas o texto e o sentimento contido nele não acaba. Te perguntou, tua vida deu mais algumas guinadas?

Deborah Leão disse...

Alex, espero mesmo que você consiga realizar seu sonho, e que os seus esforços sejam recompensados.

Por aqui, a vida andou. Casei, me mudei para uma casa, trouxe meus cachorros para morar comigo. O trabalho vai bem. As coisas entraram nos eixos.

Se a gente sabe onde quer chegar, e faz por onde, não precisa se preocupar: mais hora, menos hora, a vida anda.

Boa sorte, mesmo, e um grande abraço pra você.

(Ah, e aviso que o meu blog mudou pro Wordpress. O endereço agora é arealidadeelouca.wordpress.com)