quarta-feira, 11 de junho de 2008

Turbulências

Se abril foi um mês sensacional, junho está sendo bem complicado.

O tempo está péssimo aqui em BH. Não decide se é quente ou frio, não chove nem por decreto, e a poluição chega a níveis assustadores.

Vários aniversários, um casamento de que sou madrinha e uma data comemorativa asseguraram que as minhas finanças estejam em petição de miséria. Cintos apertados até agosto, quando acabo de pagar a maior parte das dívidas.

Domingo, teve concurso da Procuradoria do Município de Belo Horizonte, e tomei um ferro danado, pra não dizer coisa pior. 54 pontos em 100, chega a ser vergonhoso. A maior nota que vi até agora foi 75, mas, mesmo assim, é muito pouco. Auto-estima foi parar no dedão do pé.

Além disso, ontem, Morgana, minha labradoida mais nova, conseguiu a proeza de quebrar um dente. Ou melhor, estraçalhar um dente, o incisivo superior central esquerdo (acho que é isso), do qual só restou um pedacinho, e o nervo exposto.

Morgana, fingindo de cachorrão

No meio de um dia doido de trabalho, tive que despencar no veterinário, e deixar a bichinha internada para fazer a extração, hoje pela manhã. Aproveitei e pedi para fazerem a chapa e o laudo de displasia coxo-femural - uma malformação que acontece na articulação entre a cabeça do fêmur e a bacia, e é muito comum em cães de grande porte.

Fui buscá-la hoje, estava tudo bem... Mas a chapa não foi boa. O vet disse que provavelmente vai ser C ou HD+ (ele ainda não fez o laudo), que é displasia leve. Teoricamente, ainda é permitido para reprodução, mas não é aconselhado. Junte-se a isso o fato de que ela é bem abaixo do padrão de altura da raça, e a idéia de que ela fosse minha primeira matriz numa criação começa a parecer bem distante.

E, é claro, com essa brincadeira, lá se foi mais uma boa grana. Anestesia, procedimentos, remédios.

Além disso, amanhã é Dia dos Namorados, e o meu está viajando. Tudo bem, nem sei se isso é uma coisa tão ruim, porque pelo menos é um bom motivo para não precisar enfrentar restaurante lotado e fila no motel, mas mesmo assim, dá uma certa carência.

Enfim, tudo há de passar. Se possível, num concurso que preste! E essa foi a piada infame do dia.

Dia dos Namorados... só dá trabalho!

5 comentários:

Alessandra Mosquera disse...

Ai gente! Tadinha da Morgana! Mas ela está bem, né?
Que pena o da chapa de displasia... mas ela manca, Deb? Porque se nao manca, é sinal que nao sente dor, e isso é o que importa. Agora, já sabe... muitos cuidados com ela, talvez seja preciso tira-la do agility... conversa com o ortopedista sobre isso. Você vai castra-la?
De resto, a vida é assim mesmo, cheia de subidas e descidas... se junho nao está sendo bom, julho será; pensa assim... o concurso que nao rolou, nao era pra ser agora... e depois, dia dos namorados pode ser qualquer dia que vocês resolverem curtir muito um ao outro... há anos eu nao comemoro dia dos namorados, o Ernesto acha comercial; ele prefere "fazer" o dia. É muito mais romântico... te aconselho!
Beijos

Eri Ramos Bastos disse...

Que droga, hein? :-\

[]'s

Taissa disse...

Ô que dó da Morgana!! Melhoras pra ela. E ânimo procê!! =D

Ventania disse...

Hei! Não desista dos concursos, tá?! Eu comecei este ano, no primeiro fui desclassificada, no segundo melhorei um tico e estou indo, uma hora passo! ;)
Sobre a Morgana, concordo com a Alessandra, tem que observar se ela sente dor, pq é a maior tristeza! Reprodução jamais! O mais importante é assegurar que ela não sinta dor. Bjok, Desirée

Fabiano Paraiso disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.